Índio em Belo Monte (Foto: Mário de Paula / TV Liberal)
Índio em Belo Monte (Foto: Mário de Paula / TV Liberal)
Índio em Belo Monte (Foto: Mário de Paula / TV Liberal)

Três funcionários da empresa Norte Energia, responsável pela construção da Usina de Belo Monte, em Altamira, sudoeste paraense, estão sendo mantidos como reféns por indígenas na aldeia Curuatxé, na Terra Indígena Curuaia. As informações foram confirmadas pela empresa na manhã desta segunda-feira (14).  Dois fiscais de obra, um agente de segurança do trabalho e o barqueiro foram impedidos de sair da aldeia desde o último dia 10.




Os funcionários estavam no local para monitorar ações do Projeto Básico Ambiental – Componente Indígena (PBA-CI) da Usina Hidrelétrica Belo Monte. Segundo a Norte Energia, a aldeia Curuatxé possui cerca de 50 habitantes e, embora esteja a mais de 400 km das obras da usina, no Rio Curuá, é atendida pelos projetos da Norte Energia voltados exclusivamente aos povos tradicionais do Médio Xingu, na região do empreendimento.

A Norte Energia informou ainda que já comunicou a situação a Funai (Fundação Nacional do Índio) e à Polícia Federal.

 

Via ORM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *