Foto: Divulgação

Jeová dos Santos Pimenta, de 18 anos, foi vítima de execução sumária, na última quinta-feira (12), por volta das 17 horas, quando trabalhava em um lava jato, em Parauapebas.

O rapaz estava lavando um veículo, acocorado, quando dois desconhecidos chegaram em uma moto Honda CB Titan e, ao se aproximarem, mandaram que levantasse e virasse de frente, no que foram obedecidos. Em seguida, dispararam vários contra o peito e o rosto do rapaz, que morreu na hora no local.

Chocada com o assassinato, a mulher do dono do estabelecimento, que pediu para ter sua identidade preservada, disse que Jeová trabalhava ali havia seis meses e que era um bom rapaz: “Esse menino chegava cedo pra trabalhar, era muito estudioso, não faltava às aulas, não falava gíria, era muito respeitador e não tinha apelido. Para mim, ele estava acima de qualquer suspeita e foi morto por engano, só pode ter engano”, disse ela, muito triste.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *