A Polícia Militar apreendeu, na madrugada da quinta-feira (24), véspera de Natal, uma adolescente de 17 anos que estava cometendo ato infracional análogo ao tráfico de entorpecentes. Com ela foram encontradas duas trouxinhas de maconha, que ela soltou no chão quando percebeu a aproximação da viatura policial.

Indagada sobre a droga, ela disse que pertencia a um homem de apelido Acerola, para o qual estava “trabalhando”. Sobre onde a policia poderia encontrar o “patrão”, a moça deu um endereço em Parauapebas, onde a guarnição encontrou mais nove trouxinhas de maconha prensada.

Na Delegacia de Polícia Civil, para onde foi conduzida, a adolescente fez questão de enfatizar que não é usuária da droga e reafirmou mais de uma vez que estava mesmo vendendo o entorpecente.

Sobre o motivo de tanta disposição em confessar o ato infracional  a garota respondeu: “Se eu tiver de escolher entre apanhar da minha mãe e ir para a cadeia, prefiro ir para a cadeia. Porque, se minha mãe souber, como vai saber, eu não vou escapar de uma boa taca”.

Roma Newa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *