Boaventura Dias, conhecido como Boa, foi preso logo após o crime, acusado de assassinar a facadas Leila Maria Santos de Arruda, que era sua ex-mulher, crime ocorrido no final da tarde desta quinta-feira, 19, no bairro do Tenoné, em Belém.

O suspeito foi detido e apresentado na Divisão de Homicídios da Policia Civil. Ele prestou depoimento e em seguida, encaminhado para o sistema penal. A Polícia não revelou detalhes do depoimento. O advogado de defesa Leonardo Gualberto, informou que o acusado exerceu seu direito constitucional de permanecer em silêncio neste primeiro momento, e irá apresentar sua defesa em Juízo

Segundo familiares, Leila estava separada há três anos e sofria com perseguições pelo ex-marido. Ela tinha 49 anos, era formada em pedagogia e foi candidata a prefeita no município de Curralinho pelo Partido dos Trabalhadores nas eleições deste ano. Leila também fundou o Movimento de Mulheres Empreendedoras da Amazônia (Moema) e era considerada uma liderança na região do Marajó.

A Secretaria Nacional de Mulheres do PT e a direção nacional do partido se manifestaram por nota, prestando solidariedade aos amigos e familiares de Leila e cobrando justiça. “O crime aconteceu em Belém, na porta de sua casa, o que demonstra que não há espaços seguros para nós mulheres. Repudiamos todo e qualquer ato de violência contra as mulheres e exigimos imediatas providências”, diz trecho da nota

Lideranças políticas do Pará lamentaram o crime e publicaram nas redes sociais.  “Acabei de saber que nossa companheira Leila Arruda foi assassinada brutalmente pelo ex-marido. Leila era uma mulher negra, foi candidata a prefeita de Curralinho e obteve 16% do pleito eleitoral nessas eleições. Não consigo nem descrever o que sinto ao receber essa notícia”, escreveu a vereadora eleita Beatriz Caminha (PT), de Belém, no Twitter.

“Agora à noite tive a infeliz notícia que Leila Arruda, candidata a prefeita de Curralinho, foi brutalmente assassinada. Mais uma vítima de feminicídio! Nós, mulheres negras, somos as maiores vítimas da violência machista e misógina”, tuitou Vivi Reis (PSOL), vereadora mais votada de Belém no domingo.

Edmilson Rodrigues (PSOL), que disputa o segundo turno de Belém, também se manifestou: “Quero deixar minha solidariedade e meu abraço afetuoso aos familiares de Leila Arruda, candidata do PT à Prefeitura de Curralinho, vítima de feminicídio. Mais uma vítima em nosso Estado desse crime brutal e covarde”.

O deputado federal Beto Faro (PT-PA) disse estar de luto. “LUTO! É com muita tristeza que recebo a notícia sobre o falecimento da companheira Leila Arruda, nossa candidata a prefeita de Curralinho,que foi brutalmente assassinada pelo seu ex-marido. Meus pêsames e total solidariedade ao povo de Curralinho. Leila, presente!”, publicou no Twitter.

Por Roma News

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *