Crédito: Divulgação

Marcela Oliveira O'reilly, 43 anos, mais conhecida como Marcela Amada, foi assassinada na madrugada desta sexta-feira (27), com dois tiros na cabeça, no bairro Águas Lindas, em Ananindeua, Região Metropolitana de Belém.

A mulher foi encontrada morta no quarto do apartamento em que morava, após vizinhos acionarem a polícia. Segundo moradores do residencial, quatro homens que chegaram em um carro de luxo, foram vistos entrando no imóvel, encapuzados. Após a execução, tomaram rumo ignorado.

A vítima era bem conhecida nas redes sociais. Pelo apelido Marcella Amada, era acusada de aplicar golpes de falsos empregos. Só num grupo do Facebook, mais de 200 mil pessoas a seguiam, na esperança de conquistar uma vaga. A Polícia Militar e a Polícia Civil apontam também envolvimento com o tráfico de drogas e outras formas de estelionato.

Eram aproximadamente 2h. Os bandidos invadiram o apartamento onde ela estava morando há cerca de dois meses. Peritos criminais, do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves, apontam que ela levou dois tiros à queima-roupa. Um deles na cabeça. No local, a perícia localizou estojos de munição calibre ponto 40, armamento que deveria ser limitado ao uso das Forças Armadas e corporações policiais. Tudo será periciado.

Quaisquer informações que possam levar à elucidação do crime ou identificação dos criminosos que mataram Marcella, podem ser repassadas ao Disque-Denúncia (181). Não é preciso se identificar. Caso a informação seja mais urgente, o recomendável é ligar para o Centro Integrado de Operações (190). Ambas as ligações são gratuitas.

Fonte: O Liberal

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *