Wasnor foi um dos mortos no grave acidente deste domingo. A esposa e a filha foram socorridas. (Reprodução / Facebook de Wasnor)

Um grave acidente deixou duas pessoas mortas e outras cinco feridas, na tarde deste domingo (17), em Marabá. Foi num trecho conhecido como “Curva da Morte”, da rodovia BR-222, que fica entre os setores Morada Nova e São Félix. Três veículos foram atingidos diretamente e um deles indiretamente, mas sem qualquer prejuízo. O apontado por policiais militares e testemunhas como o causador do acidente, Arthur Lima Gonçalves, estava com sinais de embriaguez. Ele é filho do vereador Antônio Márcio Farias Gonçalves, o “Márcio do São Félix” (PSDB). O parlamentar não se envolveu no caso.

Eram aproximadamente 14h. Arthur estava em uma caminhonete, da marca Amarok, quando invadiu a contramão da BR-222, na conhecida Curva da Morte, onde frequentemente ocorrem acidentes graves. Com a perda do controle, acabou colidindo com um carro, que depois colidiu com um terceiro veículo. Um quarto veículo passava por ali e o motorista conseguiu desviar a tempo.Caminhonete de Arthur ficou severamente danificada, mas ele sobreviveu e foi presoCaminhonete de Arthur ficou severamente danificada, mas ele sobreviveu e foi preso (Divulgação / Correio de Carajás)

No primeiro carro atingido estavam Wasnor Gomes de Oliveira Neto, de 30 anos, a filha dele e a esposa. Wasnor morreu. A filha e a esposa foram socorridas para o Hospital Municipal de Marabá. No outro veículo atingido, havia uma criança, que acabou morrendo também, mas o padrasto e a mãe sobreviveram

Arthur também ficou ferido, mas após atendimento médico, foi conduzido à Delegacia de Polícia Civil de Marabá, onde recebeu voz de prisão pelo crime de trânsito de dirigir sob efeito de bebidas alcoólicas, com os agravantes de causar morte, lesões e danos a propriedades privadas.

Foi necessário o aparato do Corpo de Bombeiros Militares e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192) para resgate das vítimas. Policiais Rodoviários Federais foram ao local para preservar a cena e ordenar o trânsito. O Centro de Perícias Científicas Renato Chaves foi acionado para analisar a cena do acidente. Policiais militares deram apoio. A Polícia Civil abriu uma investigação sobre o caso e vai ouvir todas as testemunhas e sobreviventes.

Por: O Liberal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *