Polícia Milita

Na manhã desta segunda-feira (24), populares acionaram a Polícia Militar para comunicar que haviam encontrado um corpo jogado em no meio de uma rua de Portel, município no Arquipélago do Marajó. Chegando lá, policiais da 22ª Companhia Independente (CIPM) encontraram o corpo de Huerlen Costa Pantoja, de 30 anos, jogado às margens da Estrada Portel-Tucuruí, com ferimentos profundos na cabeça.

De acordo com a Delegacia de Polícia Civil do município, o homem foi assassinado com vários golpes de facão que desfiguraram a lateral de seu rosto. No momento que o corpo foi achado, a vítima não tinha identificação, mas com a chegada da Polícia Civil, Huerlen, também chamado de “Aritinha”, foi formalmente identificado.

Uma rápida busca no site do Tribunal de Justiça do Estado do Pará (TJPA) mostrou que Huerlen já havia sido preso em diversas ocasiões, sendo principalmente por tráfico de drogas, roubo, furto e uma vez por lesão corporal. A Polícia acredita que esse longo envolvimento com vários tipos de crime tenha ligação com a morte dele, que foi assassinado de uma maneira bastante violenta, o que pode demonstrar uma vingança. Contudo, essas possibilidades estão sendo investigadas.

Por: O Liberal

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *