A Polícia Civil do RJ iniciou nesta terça-feira (18) a Operação Lótus, contra uma rede nacional de exploração sexual infantil. Cinco homens tinham sido presos, todos no RJ.

Agentes da Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (Dcav-RJ) saíram para cumprir 68 mandados de busca e apreensão em 18 estados e no Distrito Federal 

Não há mandados de prisão, mas se uma equipe flagra pornografia infantil em um endereço, o alvo é preso em flagrante. No Rio, onde havia nove mandados, agentes foram para residências em Jacarepaguá e Guaratiba, na Zona Oeste; em Duque de Caxias, na Baixada; em Niterói; e em Campos e Macaé, no Norte do estado.

Segundo o delegado Adriano França, titular da Dcav, em um ano de investigações, a especializada identificou diversos grupos que trocavam fotos e vídeos “com imagens estarrecedoras”.

Até bebês apareciam no material pornográfico interceptado, de acordo com as investigações.

As investigações estão sendo realizadas no Pará com quatro suspeitos, Bahia(5), Goiás(5), Ceará (3), Distrito federal (1), Espirito Santo (3), Maranhão (1), Mato Grosso (2), Minas Gerais (6), Paraná(1), Pernambuco(2), Piauí(1), Rio de Janeiro(9),Rio Grande do Norte(1),Rio Grande do Sul(6), Rondônia(1), Santa Catarina(1),São Paulo(15), Sergipe(1).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *