Crédito: Reprodução/ Redes sociais

As investigações que vêm sendo realizadas pela Polícia Civil sobre o caso da menina Ravyla Dagila de Sousa, de 10 anos, encontrada morta com sinais de tortura, na zona rural do municipio de Viseu, na região nordeste Pará, já identificou quatro suspeitos de envolvidos no crime. Três deles já foram presos entre domingo, 27, e terça-feira, 29.

Os três homens presos foram identificados como Paulo Henrique vulgo “beleza”, que foi preso no último domingo, 27;  Zima Lima dos Santos, que se apresentou na manhã de terça-feira, 29, à Polícia Civil;  e Genival Maciel Oliveira, “Dj Maikinho”, que foi preso na tarde desta terça, no município de Viseu. 

A Polícia Civil continua as investigações para localizar o quarto suspeito de ter participação no crime. Qualquer informação que possa ajudar as autoridades podem ser repassadas pelo disque denúncia 181.

SOBRE O CASO:

A menina Ravyla de Sousa, de 10 anos, foi encontrada morta, no dia 25 de junho, em uma área rural do município de Viseu, chamada Porto Grande. Informações preliminares dão conta que a criança estava com sinais de abuso sexual e tortura.

Segundo testemunhas, o corpo de Ravyla foi encontrado por populares que viram uma estranha movimentação de urubus na área onde a menina foi localizada.

Por: Roma News

Comentário
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *