Crédito: Reprodução/ Redes sociais

A Justiça liberou Paulo Henrique dos Santos Barbosa, conhecido como “Beleza”, um dos acusados como suspeito da morte da menina Ravyla Souza, de 10 anos, no município de Viseu, na região nordeste do Pará. Ele estava preso desde o dia 27 de junho e cumpriu 30 dias de prisão temporária.

Paulo Henrique alega não ter participado do sequestro e morte de Ravyla. Outras quatro pessoas foram indiciadas pela morte de Ravyla: Genival Maciel Oliveira, o DJ Maiquinho; Henderson Pedrosa; Zima Lima de Souza e Paulo Henrique.

Segundo Paulo Henrique ele foi levar uma moto para o marido da prima dele e acabou testemunhando o crime. “Beleza” disse que foi ameaçado e ficou com medo de apontar os homens que mataram a Ravyla.

Por: Roma News

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *