Um reservatório, do novo Sistema de Abastecimento de Água de Almeirim, desabou no início da noite desta quarta-feira (5). Pelo menos três pessoas estão mortas e há um número ainda incerto de feridos.

As buscas seguem nos escombros da estrutura, que destruiu parte da unidade de saúde de triagem para covid-19 e uma casa próxima. O Governo do Estado lamentou o fato e deslocou várias equipes de apoio ao município da região do Baixo Amazonas paraense. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil.

Era entre 17h e 18h quando a caixa d'água desabou. Muitas informações, informou a Secretaria de Estado de Comunicação (Secom), ainda estão desencontradas e só devem ser consolidadas na manhã desta quinta-feira (6).

O Corpo de Bombeiros Militares e o Centro de Perícias Científicas Renato Chaves estão estão no local, para análise da situação e resgate de vítimas que ainda podem estar presas nos escombros.

Ainda na noite, vários esforços foram mobilizados pelo Estado, pela Prefeitura de Almeirim e pela empresa Ditron Engenharia, que conduz a obra. O engenheiro responsável deverá ser ouvido pela Polícia Civil.

Duas das pessoas que morreram, até agora confirmadas, são pai e filha, identificados como Raiane (que foi socorrida, mas não resistiu) e Raimundo (morto no local). Nas redes sociais digitais, várias pessoas lamentavam as mortes deles.

(Imagem: Reprodução / Redes Sociais)

Esse sistema estava sendo construído há alguns anos e tinha previsão inicial de entrega em 2016. Há recursos do Governo do Estado, da Prefeitura e da Fundação Nacional da Saúde (Funasa). Porém, a obra foi paralisada várias vezes por atraso nas verbas federais. Esse reservatório destruído tinha capacidade para 100 mil litros de água.

Em nota, a Secretaria de Obras Públicas do Estado do Pará (Sedop) informou que “…lamenta o ocorrido nesta quarta-feira (5), em Almeirim. A Sedop informa que enviou técnicos responsáveis para avaliar a situação e já acionou a empresa responsável pela obra da caixa d’água. A Secretaria de Defesa Social e Segurança Pública (Segup) deslocou para o município equipes do Corpo de Bombeiros e do Centro de Perícias Renato Chaves. A Polícia Civil já instaurou inquérito para apurar o caso e no início da noite desta quarta-feira ouviu o engenheiro responsável pela obra”.

Por Oliberal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *