A rodovia foi interditada na última segunda-feira, 15.
Segundo os manifestantes, governo afirmou que atenderia reivindicações.

br-155_interditada-liberada-protestos

Foto: tv liberal

Manifestantes liberaram ainda na noite desta segunda-feira (15) a BR-155, uma das principais estradas de acesso ao sul do Pará. A rodovia foi interditada durante manhã de segunda por manifestantes que exigiam a solução para os problemas que estariam prejudicando a economia da região.

De acordo com os manifestantes, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), enviou um ofício de Brasília, dizendo que se comprometia a atender as reivindicações.

A BR-155 ficou interditada na ponte que fica na saída do município de Redenção. Era um protesto dos empresários da cidade, que fecharam a rodovia usando dois containers e um caminhão. Os motoristas reclamam dos buracos na pista e da falta de sinalização. Em alguns trechos o mato cobre tudo.

“Nós precisamos chegar ao básico, que é ter trafegabilidade nessa BR 155, ou seja, de Redenção a Marabá. Infelizmente o descaso tem sido tão grande, que não temos a menor condição de trafegar nesses 350 km”, afirma o empresário Afif Jawabri, sobre as reivindicações do grupo.

A BR-158, na saída de Redenção, também foi interditada, no povoado Casa de Tábua. A BR-155 ficou interditada em três lugares: na saída de Redenção, em Xinguara e em Eldorado dos Carajás. Com as duas rodovias interditadas, só restou a população uma última saída pela PA-150, que liga Redenção a Conceição do Araguaia.

Os manifestantes montaram uma estrutura com barracas, alimentos e banheiros químicos, pois segundo eles, a rodovia só seria liberada quando o Governo federal apresentasse uma saída definitiva para os problemas da rodovia, que não oferece condições para o escoamento da produção regional.

[divide style=”2″]

Para acompanhar mais notícias de Tailândia e Região, Curta o Portal Tailândia no Facebook: facebook.com/portaltailandia.com.brSiga também o Portal Tailândia no Twitter e por RSS.

Com informações G1 Pa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *