Crédito: Reprodução/@brunalorraneoficial

Um agente de limpeza urbana morreu na noite do último domingo, 26, após três dias internado na Unidade de Pronto Atendimento de Icoaraci. O agente Gedelías Mendes Pinheiro, de 47 anos se machucou enquanto participava de uma roçagem em Icoaraci. Ele estava sem equipamentos de proteção de segurança, quando uma das láminas da roçadeira bateu em uma pedra que atintiu sua cabeça. Segundo informações da esposa e de colegas de trabalho, os equipamentos estão sucateados ou em falta, por essa razão, o Gedelías não usava a viseira no momento do acidente.

De acordo com um funcionário que estava presente no momento do acidente do gari, as viseiras foram distribuídas no ano passado, e no momento do ocorrido ele usava apenas os óculos de proteção, desgastados pelo tempo de uso. “Se ele estivesse utilizando os óculos e a viseira o impacto “ia” ser menor, poderia ter salvo a vida do nosso amigo”.

Segundo funcionários da empresa, o acidente era uma tragédia anunciada, pelas condições em que trabalham.  Um agente contou que já viu colegas fazendo aventais com sacos de ração de cachorro por falta do equipamento correto. Outros funcionários e também a esposa de Gedelias informaram que a empresa recolheria INSS e FGTS no contracheque, mas o valor não seria depositado no fundo de garantia. 

As denúncias contaram também, que em uma das ações de limpeza, um dos trabalhadores acabou com um ferro de vergalhão na perna, e a empresa teria apenas o avisado que precisaria de um atestado médico, sem dar o suporte necessário ao funcionário.

A redação do Portal Roma News recebeu diversas imagens das equipes trabalhando com equipamentos sucateados ou incompletos, na maior parte das vezes sem luvas ou proteção no rosto. 

O agente de limpeza urbana Gedelias, deixou além da esposa, duas filhas de 17 e 25 anos.

Por: Roma News

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *