O vendedor de açaí André Pureza Pereira, de 40 anos, foi assassinado com um botijão de gás no condomínio residencial onde morava, situado na rua das Laranjeiras, no bairro do Tenoné, em Belém. O corpo da vítima foi encontrado nesta segunda-feira, 17, por volta de 11h30. O botijão teria sido arremessado na cabeça dele.  

De acordo com informações de testemunhas, André era uma pessoa querida na comunidade e não tinha inimizades. Ele estaria bebendo com dois homens no dia anterior, domingo. Pela manhã desta segunda-feira, amigos e comerciantes do entorno do ponto de açaí onde André vendia estranharam a ausência dele no trabalho e resolveram procurá-lo.

Como ele também não respondeu mensagens nem ligações, amigos foram até a residência dele e perceberam uma poça de sangue saindo da casa. A janela da residência também estava aberta. No chão, o corpo de André estendido, encharcado de sangue. Ao lado, o botijão de gás também manchado.

A Polícia Militar foi acionada para atender a ocorrência, mas, na localidade, ninguém soube informar às autoridades policiais quais seriam as motivações do crime nem a autoria. Por ser uma pessoa bem quista no bairro, amigos e vizinhos disseram não ter suspeita do que possa ter ocasionado uma morte tão brutal.

O caso foi registrado na Divisão de Homicídios da Polícia Civil, que dará continuidade às investigações.

Por O Liberal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *