Vítimas foram feridas a faca no Guamá | Reprodução

Policiais militares do 20º Batalhão, que atende o bairro do Guamá, em Belém, foram deslocados para atender uma ocorrência com cena de sangue, que teve como vítimas Maria Celia Oliveira de Jesus e Rayssa de Jesus da Silva. O autor é apontado como Magno Junior Oliveira de Jesus, que acabou preso.

A cena sangrenta ocorreu na passagem Rui Barbosa, entre as ruas Santa Fé e Joana D’arc. A viatura 2013, com os sargentos Sérgio e Ederson e soldado W. Pinto, foi acionada pelo Centro Integrado de Operações (Ciop) para atender uma ocorrência de violência doméstica.

Na chegada ao local havia uma aglomeração de populares que já socorriam as vítimas, que foram lesionadas por golpes de faca, para dar entrada no Pronto Socorro do Guamá, enquanto o suspeito estava dentro da residência imobilizado por populares, que arrombaram a grade da residência para conter Magno Junior Oliveira de Jesus.

No levantamento, os policiais foram informados que a vítima, identificada como Maria Célia de Jesus, foi esfaqueada pelo próprio filho, Magno Junior de Jesus, sendo que a neta da vítima, Raissa de Jesus, tentou proteger a avó e também acabou esfaqueada.

Segundo informações dos vizinhos e relatadas aos policiais, toda essa cena sangrenta teria sido motivada por uma discussão por causa das eleições presidenciais entre os candidatos Lula e Bolsonaro. Magno Junior de Jesus foi preso e autuado na Delegacia da Mulher.

Por: Diário Online

Comentário
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *