Crédito: Agência Brasil

Após o aumento de casos da covid-19 no estado e a iminência de um colapso na rede pública e privava, o governador Helder Barbalho se reúne em videoconferência com prefeitos dos 144 municípios paraenses para discutir propostas de enfrentamento ao avanço da doença. Entretanto o Governo do Estado fechou quase 1,5 leitos destinados ao tratamento da doença e os números da vacinação não são nada animadores: menos de 60% das doses recebidas foram aplicadas.

Para tentar conter o caos na Saúde, uma das medidas especuladas é o toque de recolher, entre as 23h e 05h.  O possível decreto também prevê o fechamento de praias, bares e festa, além da mudança no bandeiramento das regiões do Estado, colocando todas as regiões para cor vermelha, de alerta máximo. A informação veiculada por um jornal que pertence à família do governador.

Às 17h, uma coletiva à imprensa irá divulgar as novas medidas restritivas para conter o avanço da covid-19. 

Baixa de leitos

Segundo dados do Mapa da Vacinação contra covid-19 no Brasil, elaborado pelo Consórcio Nacional de Imprensa, o Pará é o estado brasileiro que menos vacinou proporcionalmente ao número de doses recebidas e sua população. Apenas 1,6% da população recebeu a primeira dose e o percentual de vacinados com a segunda dose é ainda menor, com apenas 0,56%.

Mesmo com um novo pico de casos e mortes registrados, o Pará tem menos da metade de leitos, se comparado ao período crítico de 2020.  No dia 29 de julho, eram 2.365 leitos exclusivos para pacientes em tratamento de covid-19. Atualmente, o estado conta apenas com 951, uma redução calculada em 59.79%. Os números são da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) 

Por: Roma News

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *