Os manifestantes da FNL mantiveram o bloqueio da Estrada de Ferro Carajás por dois dias. (foto: Correio de Carajás)

Manifestantes da Frente Nacional de Luta (FNL) liberaram o acesso a Estrada de Ferro Carajás, no sudeste do Pará. O grupo bloqueava desde segunda-feira (27) a ferrovia e os acessos aos projetos da empresa Vale, onde ficam as minas de extração de ferro.

Os manifestantes cobram investimentos da empresa em áreas da região. Segundo eles, a mineradora não cumpriu compromissos assumidos com a comunidade em reunião mediada pelo Incra, em setembro deste ano.

Por causa da interdição, as viagens ficaram suspensas. Cerca de 1.300 pessoas usam o transporte ferroviário diariamente. O combustível que abastece municípios da região também chega pela ferrovia.

Em nota, a Vale disse que repudia e classifica como criminosa e ilegal a ação da Frente Nacional de Luta. A empresa afirma que em nenhum momento fez acordos com a FNL, como informado pelo movimento. Segundo a Vale, a pauta de reivindicações foi acolhida pelos órgãos públicos competentes que, inclusive, reuniam-se com o grupo em encontros mensais, o que torna ainda mais injustificável a ação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *