A Procuradoria da Polícia Militar enviou recomendações para a Corporação, com orientações sobre como os policiais militares devem agir para evitar possíveis abuso de autoridade. A ação da Procuradoria ocorreu depois de um tiroteio que matou três pessoas e deixou outras três feridas que ocorreu no bairro do Guamá nesta quinta-feira (1º), em Belém.

Em um inquérito policial militar, que investiga a ação de PMs no bairro da Guanabara, em Belém, há imagens que mostram a Ronda Tática Metropolitana cercada por moradores da alameda Nova Jerusalém. De repente um rapaz é imobilizado por um dos policiais, e os moradores se desesperam.

O caso aconteceu na última segunda-feira (29). O homem que aparece no vídeo sendo imobilizado pela PM é o Denis.

Denisson contou ainda que foi agredido depois que os policiais invadiram a casa da família dele, sem a apresentação de autorização para fazer buscas.

Quem conta caso de abuso de autoridade de policiais foi uma mulher que não quis se identificar. Ela disse que a casa dela foi invadida cinco vezes por policiais. Em uma das abordagens, um dos PMs tentou impedir que uma das câmeras de segurança instaladas no local gravasse a ação.

Segundo o especialista em segurança pública Aiala Colares, as intervenções policiais nas periferias costumam ser violentas e que isso precisa mudar.

A promotoria militar disse que acompanha os casos e instaurou inquérito para investigar as denúncias. O principal objetivo é apurar se houve excesso por parte dos agentes ou até mesmo crime militar.

Em nota, a Polícia Militar informou que os comandos das unidades policiais citadas farão uma investigação preliminar das condutas relatadas para adotar, junto à Corregedoria da PM, os procedimentos disciplinares cabíveis. a PM reiterou ainda que não compactua com nenhuma conduta que afronte os preceitos éticos e disciplinares que regem a instituição.

Fonte: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *