Felipe Silva do Rosário de apenas 13 anos teve uma morte inesperada | Reprodução/Arquivo Pessoal

Dados divulgados pelo Ministério da Saúde demonstram que cerca de 18,8 mil pessoas sofreram acidentes causados por abelhas no Brasil. O número reflete uma frequência superior a um acidente a cada meia hora. Destes casos, 800 pacientes tiveram que ser internados em hospitais e outros 76 evoluíram para óbitos por conta desse tipo de acidente.

Esse ano, mais uma fatalidade envolvendo abelhas foi registrado na Área Continental de Santos, no litoral de São Paulo, Felipe Silva do Rosário de apenas 13 anos teve uma morte inesperada quando foi atingido por uma colmeia na cabeça.

Segundo os familiares, Felipe estava passeando no sitio da avó, na região do Quilombo, no ultimo sábado, dia 22, quando caiu uma forte chuva na região. O menino ficou preocupado com a galinhas e decidiu sair até o galinheiro para ver se elas estavam bem, pois, ventava muito naquela hora.

O irmão mais velho dele, André Rosário, contou que a avó do menino não queria que ele saísse para o terreiro porque estava com pressentimento ruim. O irmão caçula viu toda cena e relata que que Felipe se abrigou debaixo de uma árvore, e não percebeu quando a enorme caixa de abelha se desprendeu do galho com o vento forte e acabou caindo na cabeça dele.

No momento da queda a caixa se partiu e abelhas atacaram o garoto, que tentou correr, mas caiu com a cabeça e bateu em um pedaço de madeira. O irmão tentou ajudar Felipe mas também foi atacado pelas abelhas, ele então correu para pedir ajuda a avó, que acionou uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU).

Mesmo com o resgate o menino não resistiu aos ferimentos e morreu ao chegar no Hospital Municipal de Cubatão, a causa da morte foi traumatismo craniano. A despedida do garoto acorreu no Cemitério Jardim Da Paz em Guarujá neste domingo (23).

Por: Portal Ecos da Notícia


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *