Um homem foi flagrado agredindo mulheres transexuais com socos e jogando água no rosto delas na Zona Sul de São Paulo. As vítimas são garotas de programa que trabalham no bairro da Saúde. Elas acusam um morador do bairro, que, segundo elas, aparece nas filmagens, de transfobia. Ao menos uma delas, que teve um dente quebrado e hematomas pelo corpo, procurou a polícia na última quinta-feira, 9, para denunciar o fato e apresentar o vídeo gravado.

Uma das vítimas foi Priscyla Rodrigues, de 26 anos. Ela contou que a amiga dela foi quem gravou o vídeo na manhã desta quinta-feira (9), na esquina da Alameda dos Quinimuras com a Avenida Irerê. Ela contou que decidiu postar o vídeo da agressão que sofreu nas suas redes sociais para expor a transfobia que as garotas trans sofrem nas ruas.

Na gravação é possível ver quando ele dá dois socos no rosto da garota de programa. No segundo golpe, ela bate a cabeça num portão e o vídeo acaba. Segundo Priscyla, uma mulher que não aparece nas filmagens e acompanhava o homem o incentivava a agredi-la. “Ela falava: ‘Dá nela’”. Essa pessoa também não foi identificada pelas trans.

Priscyla e outras garotas que trabalham com sexo disseram que não é a primeira vez que o morador agride uma trans.
Num áudio que também circula nos grupos das trans, uma garota de programa conta que já foi agredida “verbalmente” pelo homem. E que tem vídeos que mostram ele agredindo suas colegas.

Em uma dessas gravações aparece um homem, que segundo as vítimas é o mesmo agressor de Priscyla, jogando água numa outra mulher. De acordo com elas, a vítima é uma garota de programa trans que trabalha na região.

Segundo a Secretaria da Segurança Pública (SSP), a Polícia Civil investiga o caso inicialmente como lesão corporal. Ainda segundo nota divulgada pela assessoria de imprensa da pasta, a investigação analisará os vídeos para tentar identificar o agressor. E pede também para que outras vítimas procurem a delegacia da região para denunciar o homem.

Por: G1

Comentário
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.