Anvisa está na reta final de análise das documentações referentes às vacinas (Reprodução CNN)

Se a Anvisa cumprir o prometido, de entregar o resultado das análises das vacinas de Fiocruz e do Butantan no domingo, 17, e o ministro Eduardo Pazzuelo também cumprir a promessa de aplicar o imunizantes três ou quatro dias depois de aprovados, os brasileiros podem começar a ser vacinados na quarta-feira, 20, ou na quinta-feira, 21.

No encontro com o governador do Amazonas, Wilson Lima, em Manaus (AM), no dia 11, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, disse – na mesma fala polêmica de que a vacinação teria início simultâneo em todas as unidades da federação “no dia D e na hora H” – que essa data poderia ser após “três a quatro dias” da aprovação do uso emergencial de qualquer vacina pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

A Anvisa tem dez dias corridos para a análise dos documentos relativos às vacinas, que foram recebidos na sexta-feira, 8.

O ministro disse ainda que, em um primeiro momento, “talvez o foco seja não na imunidade completa, mas na redução da contaminação”. Por isso, o Ministério da Saúde avalia se deve tomar o mesmo caminho de outros países, como a Inglaterra, que está privilegiando expandir na população a primeira dose e não guardar um contingente de vacina para a segunda dose de quem tomou a primeira injeção.

A logística, que conta com a ação de Estados e municípios, está sendo montada, com caminhões para distribuir as vacinas e também aviões, pois as companhias aéreas irá fazer o transporte sem custo para o Estado.

Por: O Liberal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *