Desde o início da pandemia do novo coronavírus, as máscaras viraram um acessório de uso obrigatório para todos, como uma barreira para reduzir o risco de contágio. Mas, para quem usa óculos, aliar o uso desses dois itens pode gerar um certo desconforto, caso a máscara não esteja bem ajustada ao rosto.

É comum os óculos embaçarem, por exemplo, prejudicando a visibilidade. É necessário utilizar a máscara de forma adequada para evitar esse e outros problemas.

A principal recomendação dos especialistas é evitar tocar na máscara, sobretudo na região frontal da face, e nunca levar as mãos aos olhos. Eles estão entre as mucosas que são portas de entradas para a transmissão do vírus, conforme ressaltou o oftalmologista Renato Lima.

Ele explicou que o ideal é utilizar uma máscara cuja as extremidades estejam bem ajustadas na face, para evitar que, ao falar ou respirar, a saída de ar embace as lentes.

“A máscara deve ficar bem apertada. Não pode ficar passando ar entre o nariz e o tecido. O tipo ideal são as máscaras que você consegue ajustar no nariz (com haste nasal). Se for de tecido, tem de ser bem ajustada. E sempre se policiar para não ficar manipulando as máscaras com as mãos, principalmente na região do nariz. Quando precisar pegar, manusear pelas alças e comas mãos lavadas”, pontuou o médico.

Uma das formas da manifestação dos sintomas da Covid-19 é a conjuntivite. A mucosa ocular é muito semelhante a das vias aéreas e uma máscara contaminada pode conter micróbios e patógenos, potencialmente contagiosos, não só de coronavírus como de outras patologias oftalmológicas. “Os óculos devem ser sempre lavados com sabão líquido neutro e água, tanto as lentes como a própria armação. A pessoa precisa estar sempre com as mãos limpas ao manipular a mascaraou os óculos”, reforçou o especialista.

LENTES
O vapor que sobe e embaça as lentes dos óculos pode ressecar os olhos, causando uma sensação de olhos secos e, com isso, a pessoa sentirá vontade de coçá-los. De acordo com o médico, para esses casos, a principal medida é fazer o uso de lubrificantes oculares. De preferência, a pessoa precisa ser avaliada e o medicamento deve ser prescrito pelo profissional oftalmologista.

Embora o uso das lentes de contato esteja autorizado pelos órgãos de saúde no Brasil, em tempos de pandemia e de risco de contaminação, se faz necessário reforçar os cuidados com a higiene. O especialista orienta os usuários a não manipularem as lentes com resquícios de álcool em gel nas mãos, o que pode danificar o material. Ou seja, as mãos precisam estar lavadas para poder fazer essa limpeza.

“As lentes devem ser limpas diariamente, ao acordar e ao retirá-las antes de ir dormir. Evite ao máximo dormir com as lentes, principalmente nesse período que pode aumentar o risco de infecção. Nunca deve reutilizar os soros de limpeza das lentes. De dois em dois meses é recomendável ferver os estojinhos das lentes, porque isso também minimiza riscos de infecção”, alertou o médico.

Outra situação é que, com o uso das máscaras, tem aumentado os casos de pacientes que relatam alergia ocular, originadas pelo próprio material da máscara. O mais recomendado a essas pessoas é utilizar máscaras de algodão, segundo ooftalmologista.

Por Dol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *