Foto: Ascom

O câncer de pênis acomete 15 mil brasileiros por ano e cerca de 1000 homens têm o pênis totalmente ou parcial amputado no Brasil. A informação é da Sociedade Brasileira de Urologia.

Apesar da maior incidência ser em homens com idade a partir dos 50 anos, o câncer de pênis pode atingir também os mais jovens e a falta de higiene íntima masculina é uma das causas da ocorrência de câncer de pênis, conforme informa o urologista do Hospital Geral de Ipixuna do Pará , Laureno Norat.

Segundo o médico, a má higienização íntima do homem pode culminar em inflamações e irritações na área genital, que vão desde coceiras até infecções graves por fungos e bactérias e ocasionar o câncer a doença.

Foto: Ascom

No Brasil, o câncer de pênis representa 2% de todos os tipos de câncer que atingem o homem, sendo mais frequente nas regiões Norte e Nordeste, mas, apesar do baixo índice, o número de mortes chega a 400 por ano, segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA).

Conforme informou o urologista do HGI, Laureno Norat, “a falta de higiene íntima, aliada a processos de fimose, onde ocorre acúmulo de esmegma, substância branca e pastosa que se encontra entre a glande (extremidade bulbosa do pênis) e o prepúcio (prega cutânea que recobre a glande do pênis), são os principais causadores do câncer de pênis.

Foto: Ascom

Com relação à higiene íntima homem, o médico informa que uma atitude simples pode prevenir a doença. “Nesse caso, água e sabão já previnem a doença. Assim como a cirurgia de postectomia pra fimose.

O diagnóstico do câncer de pênis é feito, basicamente, por meio da biópsia incisional (retirada de um fragmento do tecido) de qualquer lesão peniana suspeita para se diferenciar as lesões malignas, assim como seus subtipos, das lesões pré-cancerosas e das benignas. A biópsia é feita após avaliação clínica do médico especialista.

“É importante ressaltar que qualquer lesão ulcerada no pênis pode ser início do câncer. Daí a importância de procurar sempre o médico”, orienta o urologista.

Conforme informações do Ministério da Saúde (MS), quando diagnosticado em estágio inicial, o câncer de pênis tem alta taxa de cura. No entanto, mais da metade dos pacientes demora até um ano após as primeiras lesões para buscar ajuda médica, o que pode provocar complicações da doença, permitindo que ela se espalhe para outras partes do corpo, o que aumenta as chances de morte.

A orientação, segundo o urologista Laureno Norat, é que “todas as lesões ou tumorações penianas, independentemente da presença de fimose, devem ser avaliadas por um médico, principalmente aquelas de evolução lenta e que não responderam aos tratamentos convencionais. Essas lesões deverão passar por biópsia para análise, quando será dado o diagnóstico final.”

Serviço – O Hospital Geral de Ipixuna (HGI), que oferece assistência de baixa e média complexidade, é um órgão do Governo do Estado, que presta assistência de baixa e média complexidade aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), fica localizado na Rua Principal, s/n, bairro Centro, em Ipixuna do Pará. Mais informações pelo telefone, (91) 3811-2631.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *