O acordo de cooperação técnico-científico foi assinado por José Croelhas, Theo Pires, Ruy Martini, Alex Fiúza e Marília Brasil Xavier

O acordo de cooperação técnico-científico destinado à criação do Serviço Estadual para o Uso de Tecnologias no Ensino a Distância (Seuted) foi assinado nesta sexta-feira (20), por representantes da Empresa de Processamento de Dados do Estado do Pará (Prodepa), Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), Universidade do Estado do Pará (Uepa), Secretaria de Estado de Educação (Seduc) e Escola de Governo do Pará (EGPA).

Ao apresentar o projeto, o presidente da Prodepa, Theo Pires, destacou a importância da convergência de ações, alinhada ao novo modelo de gestão para resultados, implantado na última quinta-feira (19) pelo governo do Estado, para otimizar gastos e ampliar o atendimento à sociedade. “O portal busca consolidar e veicular iniciativas numa mesma plataforma de trabalho, ampliando a capacidade de ensino do Estado e reduzindo os custos de telecomunicação. O projeto deve impulsionar a qualidade de vida da população, com a capacitação do ensino a distância, de acordo com as necessidades de cada município”, afirmou.

O portal utilizará a plataforma moodle, por ser de fácil adaptação, sem custos, usada pela maioria das instituições de ensino, públicas e privadas, e com recursos pedagógicos essenciais para a educação a distância. Já estão disponíveis dois cursos livres do Programa NavegaPará – o de Sistema Operacional Ubuntu e Desvendando a Informática.

Durante o evento também foi lançado o ProTV (www.protv.pa.gov.br), repositório de áudio e vídeo que armazenará todo o conteúdo audiovisual do Estado. De acordo com Anderson Góes, o objetivo do ProTV é disseminar informações, auxiliar na transparência administrativa e possibilitar a integração de conteúdo do Estado. “Totalmente integrado ao Seuted, o Protv disponibilizará todas as nossas videoaulas para o ensino a distância”, ressaltou ele. Entre as vantagens da ferramenta estão o tráfego de dados pela rede do NavegaPará, a portabilidade, o controle de conteúdo e a divisão por categorias.

“A expectativa é muito grande para que o Estado tenha uma política de educação a distância, e esta iniciativa é o primeiro passo nesse sentido”, disse Ruy Martini Santos Filho, diretor geral da EGPA.

Para Marília Brasil Xavier, reitora da Uepa, a nova ferramenta facilitará o acesso à informação, ao conhecimento, à educação, principalmente por sua característica integradora. “O NavegaPará deu um diferencial para a Uepa, que já utiliza videoconferência nos campi espalhados pelo Estado. E a possibilidade de contribuir com conteúdo e experiência em capacitação é maravilhosa. A importância do uso das tecnologias de informação e comunicação na educação é irreversível. Outras etapas virão e precisaremos expandir ainda mais essa utilização”, frisou.

Agência Pará

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O que aconteceu hoje, direto no seu e-mail

As notícias que você não pode perder diretamente no seu e-mail.