Suspeito afirmou que Bruno e Phillips foram assassinados no dia 5 de junho (Foto: reprodução / via Brasil de Fato)

Os dois irmãos presos por suspeita de envolvimento no desaparecimento Dom Phillips Bruno Pereira, confessaram que mataram o indigenista brasileiro e o jornalista inglês, nesta quarta-feira (15). Os corpos teriam sido decepados e queimados na terra indígena do Vale do Javari, na Amazônia.

Osoney da Costa Oliveira e Amarildo da Costa Oliveira foram presos no decorrer das investigações sobre o desaparecimento. De acordo com a reportagem, que cita informações do jornalista Valteno de Oliveira, Oseney afirmou que ele Amarildo mataram Philips e Bruno após serem flagrados pescando ilegalmente. O assassinato teria ocorrido no dia 5 de junho, último dia que os dois foram vistos. Os corpos teriam sido decepados e queimados na terra indígena do Vale do Javari, na Amazônia. 

A Polícia Federal deve dar uma coletiva ainda nesta tarde para dar encerramento ao caso. 

Por: Portal da Band. 

Comentário
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.