A votação diferença de votos foi pouca e candidato derrotado Henrique Capriles quer recontagem total de votos.

posse-maduro-venezuela-portal

O Conselho Nacional Eleitoral da Venezuela proclamou nesta segunda-feira (15) Nicolás Maduro como novo presidente, um dia após a vitória dele sobre Henrique Capriles nas urnas.

Maduro prometeu cumprir plenamente o legado do falecido mandatário Hugo Chávez, se declarando o primeiro governante chavista após o líder bolivariano. ‘Sou filho de Chávez, sou chavista, o primeiro presidente chavista depois de Hugo Chávez e vou cumprir plenamente seu legado de proteger os humildes, os pobres, de proteger a pátria e cuidar da independência, de cuidar da pátria e construir o socialismo', disse Maduro após sua proclamação, que ocorreu a despeito dos apelos da oposição por uma recontagem total dos votos.

O resultado apertado levou a oposição a denunciar milhares de supostas irregularidades no processo, não reconhecer o resultado e pedir uma recontagem total dos votos. O candidato derrotado Henrique Capriles reafirmou nesta segunda que considera Maduro um ‘presidente ilegítimo' até a recontagem de votos, com a qual o próprio Maduro concordou em seu discurso de vitória na véspera.

A equipe de campanha de Maduro acusou Capriles de querer dar um golpe de Estado ao convocar uma mobilização popular para exigir a recontagem de votos. ‘O que está por trás de suas palavras de hoje, senhor Capriles, é a convocação de um golpe contra o Estado, as instituições, a democracia deste país', denunciou o chefe de campanha da situação, Jorge Rodríguez, ao canal oficial VTV.

Confrontos – A polícia da Venezuela entrou em confronto com manifestantes e usou gás lacrimogêneo em Altamira, um bairro de luxo de Caracas, capital da Venezuela, nesta segunda-feira (15). Os manifestantes gritavam slogans como ‘fraude' e ‘recontagem', em referência à exigência da oposição de que uma auditoria seja feita nos resultados das eleições presidenciais. Os manifestantes tentam tomar ruas centrais do bairro, e a polícia tenta contê-los.

‘Interferências' – A Casa Branca disse que considera que uma auditoria nos resultados das eleições presidenciais seria um passo ‘importante, prudente e necessário'. ‘Dado o resultado apertado, o candidato da oposição [Henrique Capriles] e pelo menos um membro do conselho eleitoral pediram uma auditoria de 100% dos resultados. Parece ser um passo importante, prudente e necessário para assegurar que todos os venezuelanos tenham confiança nestes resultados', disse o porta-voz da Casa Branca, Jay Carney.

A autoridade eleitoral venezuelana disse que os comentários da Organização dos Estados Americanos (OEA) sobre o pleito no país são ‘interferências' nos assuntos domésticos, segundo a agência Reuters. O secretário-geral da OEA, José Miguel Insulza, respaldou a realização de uma recontagem de votos na Venezuela.

[divide style=”2″]

Para acompanhar mais notícias de Tailândia e Região, Curta o Portal Tailândia no Facebook: facebook.com/portaltailandia.com.brSiga também o Portal Tailândia no Twitter e por RSS.

Fonte: G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *