Sistema Penitenciário do Pará vive com mais de 20 mil presos amontoados nas casas penais
Crédito: Diego Monteiro

O Brasil é considerado um dos países com uma das maiores populações carcerárias do mundo. Dados do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe), mostram que mais de 20 mil presos vivem amontoados nas casas penais, que têm capacidade para apenas 9,9 mil pessoas.

A superlotação dos presídios paraenses tem sido um dos fatores para o excesso de mortes dentro destas casas penais. A situação alarmante vem se acumulando há vários anos, causando pânico nas famílias dos detentos e na sociedade, que presencia o caos no sistema carcerário paraense.

Somente de janeiro até o dia 9 de abril deste ano de  2019, a Susipe registrou 59 óbitos de presos nas Unidades Penitenciárias do Estado do Pará. No restante do mês de abril e neste mês de maio, já houve mais de dez mortes dentro das penitenciárias e até de delegacias. Em 2018, o número foi ainda maior, com 74 mortes registradas nas cadeias paraenses.

O descontrole sobre essa violência na carceragem é tanto, que a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/PA) acredita que a situação é consequência da falta de estrutura nos presídios, juntamente  com a atuação do crime organizado, o que têm contribuído para o aumento no número mortes nos presídios.

Com informações Roma News.

Você pode gostar de ver

Celpa deve mais de R$ 100 milhões à União | Portal Tailândia

Celpa – Dívida – União | Portal Tailândia.com.br Mais de R$ 100…

Presos fazem motim em Unidade Prisional de Cametá

A Superintendência do Sistema Penitenciário (Susipe) confirma que na manhã desta terça-feira…

Desmatamento cresce na Amazônia 29%

Os especialistas em conservação afirmam que também há outros fatores envolvidos no crescimento da derrubada

MENSALÃO – Empata julgamento de Paulo Rocha no STF

Cinco ministros condenaram petistas e ex-ministro; cinco absolveram. No dia 1º, houve…