Os veículos eram furtados ou roubados no interior do Pará, a maioria em cidades da região sudeste.

 Jairo Barbosa Feitosa, Bruno de Moura e Silva e Paulo Sérgio Reis foram presos com carro de placas clonadas

Jairo Barbosa Feitosa, Bruno de Moura e Silva e Paulo Sérgio Reis foram presos com carro de placas clonadas

A Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos (DRFV) da Polícia Civil desarticulou, na noite desta quinta-feira, 6, parte de uma quadrilha especializada em vender caminhonetes furtadas ou roubadas, mediante adulteração de chassis e falsificação de documentos. A operação foi comandada pela delegada Flávia Leal, titular da DRFV.

Segundo a policial civil, os veículos foram furtados ou roubados no interior do Pará, a maioria em cidades da região sudeste. Os carros tinham os sinais identificadores, como chassis e placas, adulterados e clonados. Por meio de documentos falsificados, os veículos eram comercializados em Belém e Região Metropolitana como se fossem veículos financiados.

A desarticulação de parte da quadrilha envolvida no esquema criminoso ocorreu após a abordagem de uma caminhonete furtada, marca L200 Triton, na rodovia Augusto Montenegro, no bairro da Marambaia, em Belém. Dentro do veículo estavam três homens. Um deles é apontado como chefe da quadrilha.

Paulo Sérgio Reis é acusado de ser o responsável em falsificar tanto os documentos dos carros quanto as carteiras de habilitação de motorista. Com Paulo, a equipe de policiais civis da DRFV apreendeu duas carteiras de habilitação falsas e ainda tarjetas de identificação veicular falsificadas.

Ao verificar o sistema de informações criminais, a delegada apurou que Paulo Sérgio possui dois mandados de prisão decretados pela Justiça do Paraná por crime de tráfico de drogas. Outro preso foi Jairo Barbosa Feitosa, maranhense de Imperatriz (MA), que era o mecânico responsável em fazer a adulteração dos veículos.

Ele já responde a processo criminal no Estado do Maranhão por receptação de veículos roubados. O terceiro preso foi Bruno de Moura e Silva, que atua como vendedor dos veículos roubados em Belém e é apontado como a pessoa que repassava os veículos para venda em locais de comercialização de carros novos e usados, os chamados “feirões do automóvel”.

Segundo a delegada Flávia Leal, o bando foi preso no momento em que seguia na caminhonete para colocá-la à venda às proximidades do Estádio Olímpico do Pará, o Mangueirão. O carro apresenta placa clonada MXA-9066 de Araguaína, Estado de Tocantins.

Na realidade, explica a policial civil, trata-se de um veículo com placa original OTB-0850, furtado no município de Redenção, sul do Estado, em 20 de fevereiro deste ano. Os presos foram autuados por receptação qualificada, adulteração de sinal identificador de veículos, uso de documento falso e associação criminosa.

[divide style=”2″]

Via, Agência Pará

Para acompanhar mais notícias de Tailândia, Curta o  Portal Tailândia no Facebook facebook.com/portaltailandia.com.br. Siga também o Portal Tailândia no Twitter e por RSS.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.