Um peixe gigante da espécie pirarucu, com 2,9 metros e 220 quilos foi capturado por ribeirinhos na ilha de Mameloca, no município de Japurá, distante 787 quilômetros de Manaus. Atualmente, o pescado está em um frigorífico, na zona este de Manaus, sendo mantido congelado e sem vísceras.

O peixe foi cedido pelos pescadores à Secretaria de Produção Rural do Amazonas (Sepror) após a captura, em novembro do ano passado, e transferido para a capital amazonense. A intenção do órgão é conseguir apoio para realizar a taxonomia, que é uma descrição, identificação e classificação detalhada, para deixá-lo em exposição.

O pirarucu foi capturado em uma região onde vivem aproximadamente 20 famílias de pescadores. No local, o manejo da espécie é uma das principais atividades econômicas. O engenheiro de pesca Renilton Solarth foi quem articulou com os pescadores o futuro desse gigante de águas doces. Segundo Solarth, o que chama atenção é justamente o tamanho do peixe.

“Não encontrei outro peixe capturado que se aproxima deste tamanho. Ele está em um frigorífico armazenado aqui em Manaus. Atualmente, estamos buscando parceiros para não deixar se perder essa relíquia”, explicou.

O peixe é tão grande e pesado que são necessários pelo menos seis homens para conseguir carregar o animal. Dos 2,9 metros do peixe, somente a cabeça tem 69 centímetros e a nadadeira peitoral tem 40 centímetros de comprimento e 30 centímetros de largura. A nadadeira da cauda mede 75 centímetros de comprimento. E a distância entre os olhos é de 20 centímetros. Suas escamas podem medir até 12 centímetros.

Por G1/PA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *