O pastor Humberto Gonçalves Trindade, de 47 anos, foi preso na última quarta-feira, 19, acusado de ter assassinado a ex-mulher, ao cortar a cabeça da vítima após não aceitar o fim do relacionamento com a vítima. O caso aconteceu , em Jacarepaguá, no Rio de Janeiro. Segundo testemunhas, Humberto morava em São Paulo, mas veio ao Rio de Janeiro já planejando matar Nadja Trindade, que também era pastora e mãe de seis filhos. No dia do crime, a Polícia Militar afirma ter sido acionada para atender a uma denúncia de feminicídio na localidade. O suspeito foi detido pela polícia e logo após o crime, ele confessou ter matado a ex-mulher, entregando a faca usada para degolar a ex-companheira. A Delegacia de Homicídios da Capital segue investigando o caso. O pastor já possuía uma ficha criminal por violência doméstica na Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam) de Jacarepaguá.

O pastor Humberto Gonçalves Trindade, de 47 anos, foi preso na última quarta-feira, 19, acusado de ter assassinado a ex-mulher, ao cortar a cabeça da vítima após não aceitar o fim do relacionamento com a vítima. O caso aconteceu , em Jacarepaguá, no Rio de Janeiro.

Segundo testemunhas, Humberto morava em São Paulo, mas veio ao Rio de Janeiro já planejando matar Nadja Trindade, que também era pastora e mãe de seis filhos. No dia do crime, a Polícia Militar afirma ter sido acionada para atender a uma denúncia de feminicídio na localidade.

O suspeito foi detido pela polícia e logo após o crime, ele confessou ter matado a ex-mulher, entregando a faca usada para degolar a ex-companheira. A Delegacia de Homicídios da Capital segue investigando o caso. O pastor já possuía uma ficha criminal por violência doméstica na Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam) de Jacarepaguá.

Por: Roma News

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *