Um pai flagrou num aplicativo de voz para celular, a filha de sete anos sendo assediada pelo próprio tio avô. A criança mora com os pais e a avó em Santarém, oeste do Pará. O assédio aconteceu durante uma ligação do homem, que mora em Altamira, à criança.

No áudio, com mais de 6 minutos, o homem pergunta se a menina lembra dele, se tem saudade, se continua bonita e se já tem pelinhos. Ele também pergunta se ela sentaria no colo dele e onde ela gostaria de cheiro. A criança, de forma inocente, confirma todas as perguntas.

O pai relatou na delegacia que instalou o aplicativo que grava as ligações e converte texto em áudios por conta a avó que sofre de Alzheimer e muitos recados ficavam sem resposta. O tio avó é irmão da idosa, mora em Altamira. Segundo as investigações, ele é pastor de uma igreja evangélica, além de trabalhar como assessor parlamentar.

O caso foi denunciado na Delegacia Especializada no Atendimento a Criança e ao Adolescente, em Santarém. A polícia civil de Altamira, onde o suspeito mora, foi acionada para auxiliar na investigação.

Roma News

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *