Foto: Divulgação

Segundo um levantamento do site Speedtest.net, para teste de velocidade de internet mais usado do mundo, muitas pessoas estão em isolamento social devido à pandemia de coronavírus e no meio disso as pessoas estão com mais “tempo livre” e conectadas na internet, e tem gerado lentidão na rede, que pode ser bastante impactante no fornecimento do serviço em vários países.

Em Tailândia, nordeste do Pará, todos os servidores locais já estão enfrentando problemas por causa da grande demanda de pessoas acessando ao mesmo tempo internet.

Dois dos primeiros grandes impactados com o Covid-19, a China e a Itália já sofreram com problemas de conexão desde que o surto ficou mais forte em seus respectivos territórios. A nação asiática, por exemplo, teve diminuição da velocidade de internet detectada na segunda metade de janeiro, momento em que a crise atingiu o pico no local.

Já no país europeu, os problemas devido à grande demanda foram identificados no final de fevereiro e têm acontecido sem parar desde então. Além da baixa na velocidade, os italianos também contam com maior latência na internet.

Impactos no Brasil

No Brasil, a crise relacionada à quarentena ainda está no início, segundo especialistas, mas pode durar meses. No exterior, o tráfego via redes IP subiu 40%, e o consumo de dados móveis cresceu 25%. O certo é que ampliar a velocidade de conexão não adiantará se a infraestrutura não conseguir suportar a alta demanda que está por vir nas próximas semanas.

Nesse sentido, não adianta oferecer pacotes com franquias ou velocidades maiores para o público se a infraestrutura não se adequar à demanda e ao número de pessoas acessando ao mesmo tempo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.