Elza Fiúza/Agência Brasil

No início deste mês, um homem de 23 anos vendeu a filha recém-nascida pelo WhastApp por aproximadamente R$ 1.500 para comprar um celular. O caso aconteceu na Bolívia. Segundo informações, a bebê chegou a ser entregue na mão da compradora, uma mulher identificada como Carmen Condori, de 60 anos. Porém, após uma denúncia de um vizinho, a bebê foi resgatada pela polícia boliviana.

O pai, identificado como Faustino Colque Mollo, conta que havia pedido para a namorada realizar um aborto, mas ela se recusou. Então, quando a filha nasceu, ele colocou a menina à venda em vários grupos do aplicativo. Segundo informações, ele usaria o dinheiro para comprar um celular. Uma amiga da mãe da criança diz que Faustino a obrigou a concordar com a venda da filha e que embora a mãe da bebê tentou resgatar a filha, a mulher que havia comprado a menina, pediu o dobro do dinheiro para revender a criança.

A menina foi resgatada no dia 11 de julho, mas os relatos das autoridades afirmam que a bebê chorava muito, estava com fome e tinha dificuldade para respirar. Atualmente, Faustino Colque Mollo e Carmen Condori estão detidos. Os dois foram indiciados pelo crime de tráfico e contrabando.

Por: R7

Comentário
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.