De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde(SMS), o número de mortes por covid-19 em idosos de 85 a 89 anos caiu 51,3% entre os meses de janeiro e faveiro na cidade de São Paulo.

As pesquisas mostram as mortes dos idosos desta faixa etária recuaram de 146, em janeiro para 71, no mês passado. Essa redução pode ser resultado da aplicação das vacinas, que começam a fazer efeito até 15 dias após a aplicação.

Nesta terça-feira (16), São Paulo registrou 679 novas mortes por Covid-19, maior número desde o início da pandemia.

O primeiro recorde de internações por Covid-19 no estado de São Paulo na segunda onda da doença ocorreu justamente em meados de fevereiro, e a semana passada foi a pior desde o início da pandemia, com média de 364 óbitos por dia.

Além disso, a queda de 51,3% do número de óbitos nesta faixa etária de um mês para o outro é a maior na cidade desde o início da pandemia – antes disso, a maior queda havia sido de 42,6%, de agosto para setembro de 2020.

Os números de internações e casos em idosos entre 85 e 89 anos também tiveram uma queda acentuada. 

Dados preliminares

Questionada, a Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal da Saúde, reforça que “os dados devem ser avaliados com cautela, pois, os números de fevereiro ainda são provisórios e atualizados constantemente e retroativamente” – os dados preliminares chegaram a indicar queda de 70% entre janeiro e fevereiro nos óbitos de idosos com mais de 90 anos; após atualizações, os números indicaram queda de 55,8%.

O diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, também já alertou que a redução dos casos e das mortes será progressiva, e que os resultados mais concretos poderão ser verificados em maio.

Para o infectologista do Hospital das Clínicas Álvaro Furtado da Costa, a vacina é o único fator novo que pode indicar queda de mortes nesta faixa etária em meio a recorde de óbitos.

Em janeiro, o Instituto Butantan afirmou que a eficácia da CoronaVac é total contra mortes, casos graves e internações, pode reduzir pela metade (50,38%) os novos registros de contaminação e também a maioria (78%) dos casos leves, que exigem algum cuidado médico.

Internações e casos

Os números de internações e casos de Covid-19 entre idosos de 85 a 89 anos também tiveram uma queda acentuada na capital, de janeiro para fevereiro, de acordo com os dados preliminares da Prefeitura de São Paulo.

Em janeiro, 349 idosos nesta faixa etária foram internados com Covid-19 na cidade; em fevereiro, o número caiu para 219, uma redução 37,2%.

O menor número de internações ocorreu em outubro, com 117 pacientes, e a maior queda aconteceu de agosto para setembro, quando houve redução de 39,8% das internações.

Já o total de casos confirmados de Covid-19 entre os paulistanos desta faixa etária passou de 206, em janeiro, para 108, em fevereiro, uma queda de 47,5%. Este é o quarto menor número de casos em um único mês, a segunda maior queda de um mês para o outro – de agosto para setembro houve redução de 45,5% dos casos, mas foi a primeira queda desde outubro.

Por: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *