Sobre a organizações dos professores enquanto profissionais da educação.

Somos uma categoria que representa uma Mega equipe nacional, somos os profissionais responsáveis por conduzir a intelectualidade do nosso país, formamos o caráter e a opinião individual da nossa sociedade, somos o cérebro do Brasil, e  qual reconhecimento que temos por partes de alguns governantes? Somos levados a sério? Em nossa luta não estamos pedindo nada, estamos reivindicando o que de fato é nosso, não somos coitadinhos e nem queremos ser, somos professores e exigimos respeito.

A única coisa que pode nos enfraquecer é nós mesmo, estar unido ao que der e vier é formar uma cortina de ferro em nossa força, eu preciso de vocês, vocês precisam de mim, nós precisamos um do outro, essa é uma lei básica para a união e alicerce da nossa força,  não devemos  permitir ou nos curvar às irregularidades, nosso presente é muito incerto, o passado é a dimensão mais segura de um ser, mas enquanto vivermos devemos  derrubar as conspirações e fazer prevalecer a honestidade e honra da nossa conquista e da lei,” a vida é sofrimento, sobreviver é encontrar um sentido na dor” (Gordon W. Allport).

 Momentos diferentes, mesma luta!

Reunião da categoria na Câmara Municipal de Tailândia

 

 

Patrick Azevedo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.