O casal Jonathan Francisco Scheidt da Silva, 24, e Ana Cláudia, de 25 anos. | Arquivo pessoal

Uma briga de casal por ciúmes terminou com um homem morto. O crime teria acontecido após a vítima tentar engasgar a mulher. Então, ela teria pego uma faca e partiu para cima do companheiro, que foi identificado como  Jonathan Francisco Scheidt da Silva, 24, e Ana Cláudia Morais, de 25 anos.  O caso aconteceu no Recanto das Emas, no Distrito Federal.

De acordo com informações do Metrópoles, o homem teria tentado se defender com um colchão, porém, foi golpeado pela mulher. Após o crime, a própria mulher chamou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Ele chegou a ser socorrido com vida, mas morreu logo após chegar à UPA do Recanto das Emas

Ana Cláudia foi presa em flagrante. A faca usada no crime foi apreendida.

Um dia depois de cometer o crime, na quinta-feira (03), a mulher escreveu uma carta para a marido e publicou nas redes sociais. Ela foi solta após audiência de custódia, sob uma série de condições, entre elas, a de não se ausentar do Distrito Federal sem autorização prévia da Justiça, segundo o Portal Metrópoles.

No texto, Ana lamenta a morte do companheiro. “Foi legítima defesa. Mas eu daria tudo para voltar no tempo e ter levado mais o que fosse e ficado quieta até você se acalmar. Preferia termos nos separado e termos seguido nossas vidas, termos uma amizade. Mas dessa vez eu não fiquei quieta. Minha vida acabou. Amor me perdoa!!!. Eu queria ter te arranhado, era uma faca de mesa pequena, a primeira coisa que vi na minha frente, pra você parar de nervosismo e me pedir perdão como sempre acontecia e tudo se normalizar”, escreveu a jovem.

Em outra postagem, feita na mesma rede social, Ana Cláudia detalha uma conversa que teve com o filho. “Chamei o Vitor para me abraçar e chorei muito falando de você. Ele falou: mãe a tristeza é como um vírus. Tá doendo em mim também. Por isso eu me afasto e vejo vídeos. Você vai ter que lidar com a sua dor e eu com a minha”, teria dito a criança.

Intitulado de “carta para Jonathan”, Ana Cláudia escreveu que morreu junto com o marido, pediu perdão e demonstrou arrependimento pelo crime. Em um trecho do texto, ela ainda pede: “Me espera! Eu vou te amar além dessa vida.”

O caso está sendo investigado pela  Delegacia de Polícia de Recanto das Emas, em Brasília.

Por: Metrópoles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *