Mulher dá à luz em frente a maternidade de Rio Branco e bebê fica caída em calçada — Foto: Reprodução
Reprodução/ G1; Mulher dá à luz em frente à maternidade de Rio Branco e bebê fica caída na calçada

Uma mulher entrou em trabalho de parto e deu à luz uma menina em frente à Maternidade Bárbara Heliodora, em Rio Branco, nesta terça-feira (25). Um vídeo que circula nas redes sociais mostra a bebê no chão da calçada chorando enquanto a mulher está de pé ao lado.

Um morador que passava pelo local presenciou a cena e disse que chegou a pedir ajuda no hospital, mas que funcionários da recepção se negaram.

O homem, que preferiu não ser identificado, disse que a mulher possivelmente vive em situação de rua, e que ela chegou a tentar atendimento na maternidade, mas não conseguiu. Ela então desceu as escadas da unidade de saúde e, próximo ao estacionado, o bebê acabou nascendo.

“A mulher ganhou neném na porta da maternidade, fui lá, chamei os caras da recepção e ninguém quis ajudar. Acredito que é moradora de rua, não vi ela com ninguém. Vinha uma mulher, correu, tirou uma toalha de dentro da bolsa e levou o bebê e eu peguei a cadeira de rodas e levei ela. Cheguei lá em cima e eles não queriam atender ela porque tem que ter um responsável, mas deixei ela lá. Tem que ser atendido, é ser humano”, disse o morador.

Mulher dá à luz em frente a maternidade de Rio Branco e bebê fica caída em calçada — Foto: Reprodução

Maternidade apura os fatos

A gerente-geral da Maternidade, Laura Pontes, informou que a bebê passa bem e está sendo acompanhado por pediatra. Já a mãe deve ser acompanhada por psiquiatra.

“A paciente quando deu entrada na maternidade já foi acolhida, a bebê encontra-se bem, com saúde e o pediatra já está acompanhando. Com relação à mãe, nós estamos solicitando acompanhamento psiquiátrico, ela tem um discurso desorganizado, não aceita que estava grávida e não quer ver o bebê. Então, tivemos que ter esse cuidado de solicitar um psiquiatra”, disse a gerente.

Ainda segundo Laura, a mulher está recebendo atendimento social e psicológico.

“Ela não sabe dizer onde mora, diz que não tem familiar. Estamos tendo essa dificuldade de achar familiares para podermos dar continuidade. Já acionamos o Conselho Tutelar também e o Ministério Público para darmos os devidos cuidados à mãe e ao bebê.”

Com relação à informação de populares que funcionários da maternidade teriam negado atendimento à mulher, a gerente disse que tudo está sendo apurado.

“Nós estamos apurando o fato, como que ocorreu esse parto em frente à maternidade. Inclusive estou aqui na frente conversando com as pessoas. O que aconteceu foi que ela teve a bebê em frente à maternidade. O que estou averiguando é justamente para saber quem abordou esse pedido de socorro aqui dentro da unidade. Estou averiguando essa situação, se houve negativa vamos tomar as devidas providências”, concluiu.

Por: G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *