Crédito: Reprodução

O Ministério da Saúde recuou e decidiu classificar o caso da adolescente de 13 anos infectada pelo coronavírus como “caso confirmado”. Com isso, o Brasil passa a ter quatro casos confirmados da doença. Todos os pacientes residem em São Paulo.  

Na tarde de ontem, o Ministério da Saúde chegou a confirmar o caso, mas voltou atrás porque a adolescente está assintomática e não preenchia a definição para os infectados, que incluía febre e problemas respiratórios. A contraprova do Instituto Adolfo Lutz, no entanto, teria dado positiva para Covid-19. A mudança de classificação ocorreu após reunião de especialistas em Brasília nesta manhã. 

Segundo os especialistas, o que levou à reclassificação do caso foi: o resultado positivo do exame, o local provável de infecção, a possibilidade da medicação após tratamento de uma lesão ter mascarado os sintomas e a possibilidade de ainda apresentar sintomas nos próximos dias. 

A paciente de 13 anos viajou a Portugal e Itália, e teve uma lesão no ligamento durante a viagem, sendo medicada em um hospital italiano. Ela voltou ao Brasil neste domingo, 1, e procurou atendimento médico no Hospital Beneficência Portuguesa, na capital paulista, no dia 3. Mesmo sem apresentar sintomas, os médicos coletaram amostras para teste para coronavírus que foi encaminhada ao Laboratório Fleury. O resultado do exame deu positivo. 

A Organização Mundial da Saúde (OMS) disse que considera que todos os casos assintomáticos de coronavírus devem ser classificados como confirmados. “Toda pessoa com teste positivo para Covid-19 é considerado como um caso de Covid-19”, disse em nota. 

Na China, país epicentro da doença, no entanto, casos assintomáticos de coronavírus não entram na classificação de casos confirmados. 

Fonte: G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *