Foto: Reprodução

O militar brasileiro preso na Espanha com 39 quilos de cocaína, após desembarcar de um voo da Força Aérea Brasileira (FAB), aceitou cumprir uma pena de seis anos de prisão e pagar uma multa de $ 2 milhões de euros.

De acordo com a agência EFE, o tribunal concluiu o processo que enviou para que a sentença seja lida, tendo o Ministério Público reduzido o pedido inicial de oito anos de prisão e uma multa de quatro milhões de euros, depois de o sargento brasileiro ter reconhecido as ilegalidades cometidas e ter-se mostrado “profundamente arrependido”.

Em Fortaleza, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, defendeu a Força Aérea Brasileira e disse que o militar também deve ser julgado e punido pela Justiça do Brasil. “A minha Força Aérea, desde a Segunda Guerra Mundial, vem prestando serviços para o Brasil inestimáveis. Eu estava presente ontem, em Anápolis, na liberação da quarentena dos brasileiros. Emocionante ontem. (..) Ali é o resultado do trabalho sério da minha Força Aérea. O que aconteceu com esse militar foi um fato isolado, que jamais vai fazer sombra à atuação da Força Aérea. Ele deve ser julgado e punido tanto na Espanha, como aqui”.

Fonte: Agência Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.