O copo de vidro foi encontrado na bexiga da paciente de 45 anos. (Foto: Ahmed Chaabouni)

O resultado inusitado de uma radiografia deixou a equipe médica do Hospital Acadêmico Habib Bourguiba, da cidade de Sfax, na Tunísia, espantados após o exame mostrar um copo de vidro envolto de uma pedra alojado na bexiga de uma paciente de 45 anos. A mulher, que não teve a identidade revelada, se queixava de dores na região abdominal há anos e chegou a acreditar que o problema era uma infecção urinária.

Apesar do incômodo persistir por anos, exames mais detalhados nunca foram feitos na paciente, porém, ao retornar ao hospital com as mesmas dores, especialistas identificaram um copo de vidro tão pequeno que era quase impossível ser visualizado a olho nu. A mulher usou o utensílio durante uma prática sexual há anos atrás, conhecida como “sondagem uretral”, que consiste na introdução do objeto na uretra para elevar o prazer.

Vários objetos são inseridos no corpo e muitos pacientes não conseguem removê-los e ficam muito constrangidos em procurar aconselhamento médico. E isso geralmente resulta em um quadro clínico atípico em uma parte específica do corpo do paciente”, diz o relatório da  Wed Md

Outra descoberta inusitada na mulher foi a presença de glóbulos vermelhos acima do normal. O problema estava relacionado às pedras que estavam dentro da paciente, que se formaram no momento em que a urina não foi esvaziada devidamente da bexiga. Os médicos retiraram o objeto estranho da bexiga e a mulher recebeu alta em poucos dias. 

Por: O Liberal

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.