Reprodução/TV Globo

Nesta segunda-feira, 11, o médico anestesista Giovanni Quintella Bezerra foi preso após estuprar uma paciente enquanto estava dopada e passava por um parto cesárea. O caso aconteceu no Hospital da Mulher de Vilar dos Teles, em São João Meriti, no Rio de Janeiro. A Polícia Civil cita que funcionários da unidade de saúde flagraram o anestesista colocando o pênis na boca de uma paciente. O caso aconteceu no último domingo, 10.

Enfermeiras e técnicas responsáveis pelo flagrante contam que, desconfiadas pela quantidade de sedativos que o homem administrou na paciente, elas esconderam um celular em uma sala de cirurgia. As funcionárias revelam que já desconfiavam do comportamento do anestesista e estranhavam a alta quantidade de sedativos aplicados nas gestantes.

Após constatar a conduta criminosa do profissional, as enfermeiras e técnicas entregaram a gravação à polícia e a delegada da Delegacia de Atendimento à Mulher, prendeu Giovanni em flagrante. A polícia agora tenta descobrir outras possíveis vítimas do anestesista.

Procurado pela imprensa, o Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro (Cremerj) informou que abriu um processo para expulsar Giovanni. O presidente do Cremerj, Clovis Bersot Munhoz destaca que “as cenas são absurdas”.

Com informações da IstoÉ

Comentário
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.