Na última terça-feira, 9, Ester Caroline Pessatto, conhecida na indústria pornográfica como Tigresa Vip disse em um comunicado em seu canal no Youtube que o PT excluiu sua candidatura à deputada estadual pelo Mato Grosso e declarou que essa foi “A maior humilhação que eu já passei em toda minha vida foi quando o PT excluiu a minha filiação”.

Ester destaca que a anulação aconteceu graças a uma movimentação do presidente do PT no Mato Grosso, Valdir Barranco, e da deputada federal petista Rosa Neide, mas ela afirma que essa decisão vai influenciar na tentativa de reeleição de Neide, pois perderá votos de garotas de programa e atrizes pornôs.

Em maio deste ano, Pessatto conseguiu uma liminar que obrigava o PT de Mato Grosso a filiá-la, mas, segundo ela, sua candidatura foi barrada novamente quando foram oficializadas as convenções partidárias no Estado.

Veja o relato:

Relembre

Em abril deste ano, Ester se filiou ao PT, pelo site da sigla e já no dia 14 do mesmo mês, a sua pré-candidatura como deputada estadual foi anunciada em um evento do PT em Cuiabá. No entanto, dias depois, ela foi comunicada da suspensão da sua filiação à sigla. Ela recorreu ao Diretório Nacional do PT, mas, no dia 13 de maio, a suspensão foi confirmada.

O partido alegou que ela se filiou em Barão de Melgaço, onde mora, sem a autorização do diretório municipal. Sua defesa alegou que “Deve-se registrar que a Demandante havia solicitado a transferência de seu título de eleitor para o município de Barão de Melgaço/MT, onde reside atualmente. Materializada a mudança de seu domicílio eleitoral, a sua filiação partidária também foi transferida”, dizendo que não houve transparência no processo.

Roma News com informações do Poder 360

Comentário
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.