Crédito: Divulgação/PMGO

O jovem de 19 anos suspeito de matar o próprio avô na última terça-feira, 31, confessou o crime e apresentou uma motivação, durante depoimento para o Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) de um município da região metropolitana de Goiânia.

Segundo a Polícia Civil, o jovem disse que o idoso, de 82 anos, teria abusado de sua irmã, de 12 anos, durante uma viagem ao Pará. Além disso, ele afirma que o avô teria voltado às pressas para a cidade no último domingo, 29, assim que a adolescente relatou os abusos. Daí o neto decidiu viajar até a cidade já com planos de matar o avô. O jovem de 19 anos conta que inicialmente perguntou ao avô sobre a autoria do abuso, enquanto escondia um facão debaixo da roupa.

De acordo com a polícia, ele teria até ido ao banheiro para refletir se realmente deveria matar o avô, pouco antes de praticar o crime. O neto golpeou o avô com o facão e arrancou sua cabeça, após uma breve discussão. Em seguida, a cabeça do idoso foi colocada então em uma sacola plástica e jogada em um matagal, na beira de um córrego. O jovem suspeito fez o percurso até o córrego com um motorista de aplicativo e teria alegado que tinha um gato morto dentro do saco.

Segundo a Polícia Civil, o cadáver foi encontrado depois que um vizinho estranhou o portão da casa trancado e não conseguiu fazer contato por telefone. Esse vizinho procurou a família, que foi até o local. O neto do idoso chegou a falar com a polícia como testemunha, antes de admitir o crime.

Por: Metrópoles

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *