O setor industrial do Pará foi o que mais cresceu no país no início deste ano, segundo pesquisa divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta terça-feira (10). Na passagem de janeiro para fevereiro de 2012, o Estado alcançou um crescimento de 6,2%, cerca de 450% acima da média nacional, que ficou em 1,3%. O Pará ultrapassou Estados fortes e com tradição na indústria, como Rio de Janeiro (3,7%), Minas Gerais (3,0%), Ceará (2,5%) e São Paulo (1,5%).

Na comparação com fevereiro de 2011, que teve um dia útil a menos no calendário, o Pará também apresentou resultado positivo de 0,1%, enquanto a média nacional registrou queda de -3,9%. Em fevereiro deste ano, também cresceu a indústria dos Estados do Espírito Santo (1,3%) e região Nordeste (0,8%). Por outro lado, Paraná (-7,7%), Goiás (-3,9%) e Rio Grande do Sul (-3,5%) assinalaram as taxas negativas mais acentuadas, em comparação com Bahia (-0,6%), Pernambuco (-0,5%), Amazonas (-0,4%) e Santa Catarina (-0,2%).

O supervisor técnico do Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese) do Pará, Roberto Sena, avalia positivamente o resultado alcançado pela indústria paraense. “Esse é um resultado extremante promissor para o Pará, ainda mais por se tratar de um setor tão importante quanto o da indústria, pelo potencial de desenvolvimento que agrega. O crescimento do setor faz com que cresça também a oferta de postos de trabalho no Estado. Enquanto nas regiões Sul e Sudeste está havendo recuo do emprego, estamos batendo recorde de geração”, afirma.

O ritmo de crescimento da indústria paraense segue na contramão do cenário nacional, analisa o economista. “Estamos vivendo um processo hoje no Brasil em que a palavra de ordem é desindustrialização, que nada mais é do que um ‘pé no freio’ na indústria do país, em consequência, sobretudo, da crise internacional. Não estamos vivendo em uma ilha isolada, mas esse processo tem surtido um efeito diferente para nós, em função da força econômica que o Pará apresenta atualmente. Os dados do IBGE mais uma vez ratificam essa condição”, ressalta.

Segundo a pesquisa, no índice acumulado nos últimos doze meses, o total nacional apontou queda de 1% em fevereiro de 2012, prosseguindo com a trajetória descendente iniciada em outubro de 2010 (11,8%). Na contramão da queda nacional, o Pará novamente apresentou crescimento de 2,1% no mesmo período.

 

 

Texto:
Amanda Engelke – Secom
Fone: (91) 32020911 / (91) 8150-8965
Email: ac.jornalismo@gmail.com

 

Secretaria de Estado de Comunicação
Rodovia Augusto Montenegro, km 09 – Coqueiro – Belém – PA CEP.: 66823-010
Fone: (91) 3202-0901
Site: www.agenciapara.com.br Email: gabinete@secom.pa.gov.br
Comentário
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.