Incubadora Pará Criativo é inaugurada em Belém
A incubadora da Rede Brasil Criativo funcionará no Instituto de Artes do Pará, sediado em Belém
A incubadora da Rede Brasil Criativo funcionará no Instituto de Artes do Pará, sediado em Belém
A incubadora da Rede Brasil Criativo funcionará no Instituto de Artes do Pará, sediado em Belém

Fomentar o empreendedorismo cultural é o principal objetivo da primeira incubadora da Rede Brasil Criativo na Região Norte, inaugurada na tarde desta quinta-feira (8), no Instituto de Artes do Pará (IAP), em Belém, com as presenças da ministra da Cultura, Marta Suplicy, do governador do Estado, Simão Jatene, e do prefeito da capital, Zenaldo Coutinho. O espaço, destinado a incentivar a gestão cultural, é uma iniciativa do Ministério da Cultura em parceria com o Governo do Pará.

“A ideia desse espaço é fazer com que os gestores culturais do Estado se tornem empreendedores de cultura, e possam cada vez mais realizar um trabalho independente e produtivo, que além de difundir a cultura gere recursos para a comunidade”, declarou a ministra.

Simão Jatene destacou a parceria entre o governo estadual e a Secretaria da Economia Criativa, vinculada ao Ministério da Cultura, e disse que o projeto é uma porta de entrada para os demais investimentos no Estado. “Esse espaço é uma forma de profissionalizar ainda mais as manifestações culturais do Pará, que são riquíssimas por natureza. Vamos estimular a produção artística e cultural no Estado, através de planejamento e capacitação e, principalmente, de incentivo ao fomento e à gestão profissional dessas atividades”, afirmou o governador.

Investimento – A Incubadora Pará Criativo receberá um investimento de R$ 19,4 milhões, para ofertar aos agentes culturais cursos de consultoria em inovação, empreendedorismo, planejamento estratégico, assessoria contábil, assessoria jurídica, de comunicação e marketing e acompanhamento contínuo. O projeto contará ainda com a instalação de balcões de crédito, formalização, formação técnica, realização de cursos e uma área para trabalho colaborativo.

A inauguração da Incubadora Pará Criativo foi bem recebida por gestores de cultura do Estado. Segundo o músico Raimundo Santana, 50 anos, a incubadora oferecerá oportunidades para que mais pessoas participem de editais de fomento à produção cultural. “Esse projeto é uma forma de dar uma oportunidade mais igual a todos os profissionais que trabalham com cultura. Com uma boa orientação, consultoria e planejamento, cada vez mais pessoas podem ter acesso à política de inclusão social. E com isso todos ganham”, afirmou Raimundo Santana, integrante do grupo de Carimbó Unidos do Paraíso.

Capacitação
As Incubadoras Brasil Criativo ofertarão aos agentes culturais cursos e consultoria em inovação, empreendedorismo, planejamento estratégico, assessoria contábil, assessoria jurídica, de comunicação e marketing, e acompanhamento contínuo. Está prevista ainda a instalação de balcões de crédito, formalização, formação técnica, realização de cursos, e também uma área para trabalho colaborativo. As atividades serão desenvolvidas por equipes locais, em diálogo com as potencialidades criativas de cada região.

São parceiros do programa, dentre outras instituições, o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, Ministério da Educação, Ministério do Turismo, as secretarias estaduais e municipais de Cultura, secretarias de Desenvolvimento Econômico, APEX, SEBRAE, SENAC, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, e universidades.

Economia Criativa reúne em torno de vinte setores da nova economia – que são os que mais crescem e geram empregos no mundo, atualmente –, baseada num processo criativo e de inovação que agrega valor a produtos e serviços, gerando riqueza cultural e econômica. A Rede Incubadoras Brasil Criativo visa potencializar os empreendimentos nesses setores, posicionando a cultura como um dos principais eixos estratégicos de desenvolvimento do Brasil.

 

Via, Agência Pará / G1 PA

Para acompanhar mais notícias de Tailândia, Curta o Portal Tailândia no Facebook facebook.com/portaltailandia.com.br. Siga também o Portal Tailândia no Twitter e por RSS.