Presidente “agiu bem” ao demitir Cid Gomes, disse Cunha(Agência Brasil/VEJA)
 Presidente "agiu bem" ao demitir Cid Gomes, disse Cunha(Agência Brasil/VEJA)

Presidente “agiu bem” ao demitir Cid Gomes, disse Cunha(Agência Brasil/VEJA)

Todos são conhecedores do excelentíssimo bate-boca entre o ex-ministro da Educação Cid Gomes e Eduardo Cunha presidente da Câmara dos Deputados, que foi por Cid colocado na conta de achacador, definido da seguinte forma pelo dicionário online português: “achacador adj (achacar+dor) Que achaca. sm gír 1 Indivíduo que achaca alguém, extorquindo-lhe dinheiro. Ladrão vigarista. 3 Autoridade que recebe dinheiro de gatunos. A. de otário, gír: gatuno especialista em conto-do-vigário”. “Acredito” que ninguém concorda com o Cid Gomes.

Mesmo sabendo que é prerrogativa da presidente escolher seus ministros, é de espantar que um partido do tamanho e importância do PMDB, se quer deseja fazer indicação, isso, segundo o presidente da câmara, Eduardo Cunha. Já, segundo O presidente do Senado, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), afirmou nesta quinta-feira (19) que o PMDB não vai pleitear o comando do ministério da Educação, deixado ontem pelo agora ex-ministro Cid Gomes (Pros). “Não vai, não vai pleitear. O PMDB no presidencialismo não pode pleitear nada. A presidente quando entende que é importante a participação do partido em alguma pasta, a presidente convida. Mas é preciso que nós tenhamos a lógica do presidencialismo”, afirmou o senador ao chegar no gabinete. É de perceber facilmente que o senador Renan Calheiros anda muito humilde, por que será?

É preocupante ninguém se habilitar para ao menos indicar nomes ou pleitear um ministério tão importante para o país. Nossa Educação precisa de investimentos e usos corretos dos mesmos em todos os sentidos. Talvez este seja o momento para se provocar uma mobilização, discussão, acerca do que queremos e o que faremos pela Educação Brasileira. Se os homens que nos representam preferem colocar o “corpo de banda”, jogar toda responsabilidade para o (a) presidente (a), quando o assunto diz respeito a todos nós. Não seria este um sinal apocalíptico do fim?

 

Por Taciano Cassimiro | Perfil no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *