Paulo Guedes ainda precisa do aval do Ministério da Cidadania e do presidente (Marcelo Camargo / Agência Brasil)

O ministro da Economia, Paulo Guedes, confirmou que deve haver mesmo a renovação do auxílio emergencial por mais três meses. A ideia é de que, nesse prazo, a maioria da população já esteja vacinada e a economia volte a ter força. A decisão ainda precise ser referendada pelo ministro da Cidadania, João Roma, e pelo presidente Jair Bolsonaro.

O cenário em que a maioria da população adulta esteja vacinada, de acordo com o Ministério da Saúde, é previsto para outubro.

O governo também trabalha no redesenho do programa Bolsa Família, que deve ser ampliado, tanto em valores como em alcance de famílias beneficiadas.

Por:  Valor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *