aumento-de-gas-de-cozinha

A Petrobras informou nesta segunda-feira (31) que reajustará os preços de gás liquefeito de petróleo para uso residencial, envasado em botijões de até 13 kg (GLP P-13).

Segundo nota enviada à imprensa, a alta média será de 15% e entra em vigência a partir de desta terça (1).

Segundo a Petrobras, este é o primeiro aumento do preço do gás de cozinha desde dezembro de 2002.

Em nota divulgada na sexta-feira (28), o Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo (Sindigás) havia informado que haveria o aumento, sem precisar de quanto seria.

De acordo com o Sindigás, o presidente da Sergás (sindicato das revendedoras), Robson Carneiro dos Santos, afirma que o reajuste será repassado ao consumidor. “Não tem como segurar o preço final por muito tempo porque os nossos custos também subiram muito”, afirmou, segundo nota divulgada no site do sindicato.

Sérgio Bandeira de Mello, presidente do Sindigás, explicou que os reajustes vão variar de acordo com o local de entrega, alguns de 9,5% até 17%. Na nota, os consumidores estão sendo orientados a pesquisar os valores cobrados pelas revendas para escolher aquele fornecedor que tenha os preços mais vantajosos, oferecendo também os melhores serviços.

Sérgio Bandeira de Mello, presidente do Sindigás, explicou que os reajustes vão variar de acordo com o local de entrega, alguns de 9,5% até 17%.

Na nota, os consumidores estão sendo orientados a pesquisar os valores cobrados pelas revendas para escolher aquele fornecedor que tenha os preços mais vantajosos, oferecendo também os melhores serviços.

 

Via G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *