Juíza proibiu protestos em canteiros, sedes e escritórios da usina.
Movimentos sociais estudam caso para recorrer da decisão.

Brazilian Judge Halts Work on Controversial Belo Monte Dam

Manifestantes contra usina de Belo Monte, Altamira. Foto de K. L. Hoffmann copyright Demotix (19 de Agosto, 2011)

A juíza da primeira vara cível de Altamira concedeu um mandado proibitório que determina que os movimentos sociais Xingu Vivo e o Movimento de Atingidos por Barragens (Mabe) não realize qualquer ação em canteiros, sedes administrativas e escritórios de Belo Monte.

No documento, a juíza diz que os movimentos estão impedidos de invadir, ocupar, depredar bens e impedir o acesso de funcionários aos canteiros de obras. Em caso de descumprimento, os movimentos vão pagar multa de R$ 50 mil, além de ter que pagar quaisquer prejuízos causados aos responsáveis pela obra.

A Norte Energia, responsável pela construção de Belo Monte, informou que a medida não visa impedir manifestações contrárias à usina, mas preservar o patrimônio físico da hidrelétrica, que já foi alvo de vandalismo.

O movimento Xingu Vivo informou que os advogados da entidade estão tomando providências sobre a decisão judicial.

 

Portal Tailândia – o maior portal de notícias da região.

Para acompanhar mais notícias de Tailândia, Curta o Portal Tailândia no Facebook facebook.com/portaltailandia.com.brSiga também o Portal Tailândia no Twitter e por RSS.

 

Com informações G1 Pará

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *