Uma das embarcações que fazem a travessia para o município se chocou com o pilar da ponte do rio Moju. Em um acidente semelhante, ocorrido em março, a ponte ficou intrafegável (Foto: Antônio Silva/Ag. Pará)
Uma das embarcações que fazem a travessia para o município se chocou com o pilar da ponte do rio Moju. Em um acidente semelhante, ocorrido em março, a ponte ficou intrafegável (Foto: Antônio Silva/Ag. Pará)
Uma das embarcações que fazem a travessia para o município se chocou com o pilar da ponte do rio Moju. Em um acidente semelhante, ocorrido em março, a ponte ficou intrafegável (Foto: Antônio Silva/Ag. Pará)

Uma das balsas que fazem a travessia de passageiros e veículos para e Moju, nordeste do Pará, bateu no pilar de sustentação da ponte do município na manhã desta quinta-feira (1º). Um acidente semelhante, ocorrido em 23 de março, causou o desmoronamento parcial da ponte, que ficou intrafegável. Desde então, a travessia para o município é feita com balsas disponibilizadas pelo Governo do Pará.

Segundo testemunhas, a embarcação teria ficado à deriva, bateu e acabou encostada em um dos pilares da ponte. O passageiro Angelo Marceil, que trabalha em Canaã dos Carajás, disse que o condutor da balsa teria manobrado para atracar na rampa, mas acabou errando a manobra. A balsa teria passado por cima de boias, e a parte de trás acabou batendo em um dos pilares de sustentação da ponte, ficando parada entre um dos vãos da construção. Os passageiros temiam que pedaços da ponte, que ainda não foram retirados, caíssem em cima da balsa.

Saiba mais

Embarcação atinge e destrói parte da ponte do rio Moju

Com trânsito parado, pessoas andam 5 km para pegar balsa em Moju

Em nota, a Secretaria de Estado de Transportes diz que a balsa não foi colocada de maneira correta na rampa de acesso para a saída segura dos veículos e passageiros, e informa que vai apurar o ocorrido.

 

 

Via, G1 PA

Para acompanhar mais notícias sobre Tailândia, Curta o Portal Tailândia no Facebook facebook.com/portaltailandia.com.br. Siga também o Portal Tailândia no Twitter e por RSS.

Comentário
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.